Minhas postagens

terça-feira, 16 de abril de 2013

Exagerou na química nos cabelos? O que se deve fazer?

Mulheres adoram brincar com o visual dos cabelos. E a coloração tem o poder de mudar muito a aparência: ressaltar os olhos e até dar personalidade.
Mas o excesso traz conseqüências, às vezes, irreversíveis às madeixas.
No caso das tinturas ou descolorantes, os males da química têm solução. "Os fios têm várias escamas e, no caso da descoloração, ele penetra nas primeiras camadas. Se no processo as cutículas não forem fechadas, eles estarão mais suscetível às agressões, portanto ficarão opacos, sem vida e quebradiços. O tonalizante tem justamente essa função. Aplicamos um banho de tonalizante no final não apenas para suavizar a cor, mas também proteger os fios e dar brilho,

A tintura não chega a ser tão agressiva, "podemos dizer que atualmente os produtos têm mais ‘respeito’ pelo fio, pois contem hidrantes". Mesmo assim é importante mantê-los sempre hidratados e fazer aplicações da tintura com intervalos de pelo menos 40 dias para os cabelos naturais e 20 dias no caso de fios brancos.

Para a overdose de coloração, o hairstylist indica fazer hidratações no salão, também chamadas de reconstrução capilar, método que penetra o produto no fio. Se o mesmo processo for feito com alguma chapinha, ele recebe o nome de cauterização. "O instrumento quente vai ter a função de selar o 'hidratante' nos fios formando um filme protetor. Também indico as máscaras capilares aplicadas em casa. A da marca kérastase é bastante eficaz". Mas antes de escolher o melhor método, sempre veja com o seu cabeleireiro quais elementos o seu cabelo perdeu mais, entre eles, sais minerais ou óleos naturais, dessa forma ele escolherá o tratamento adequado.

Outro vilão dos fios é o alisamento definitivo. "O cuidado já começa antes de escolher método. É imprescindível fazer um teste de mechas para saber quanto o fio suporta princípios ativos, entre eles, guanidina ou tioglicolato de amônia.

Assim que você observar os fios ásperos ou porosos é necessário procurar um tratamento que restaure os fios, devolva os nutrientes que perdeu, mas sabia que nenhum deles restaura as madeixas. Se o alisamento deixar os fios bastante esticados, com aspecto de vassoura, os danos são irreversíveis. O jeito é esperar os fios crescerem e cortar o que está danificado. Aqueles que ficarem menos prejudicados podem receber ainda produtos para evitar a quebra.
A química da tintura e do alisamento também é a grande causa das famosas pontas duplas. Para evitar isso, use condicionadores sem enxágüe e reparadores de pontas, sempre com moderação.

Na busca de manter um cabelo modelado e com repicado mais definido, a mulherada tem a escova com secador como um importante aliado no dia a dia. Quem abusa dela sem usar produtos termoativados para proteger os fios do contato com o calor e tem mania de colocar o secador muito próximo da cabeça, terá os cabelos secos e quebradiços, e as pontas mais espetadas. A solução também é hidratar os cabelos. Com máscaras de tratamento você já consegue bons resultados.

Para domar os fios rebeldes, o "líquido milagroso" é o leave-in. Quando se aplica mais do que deve, a conseqüência é o inverso: cabelos pesados, com aspecto de oleosos, e até aparência de sujos. "O produto não chega a danificar o fio, mas a oleosidade pode ser a causa de uma dermatite ou inflamações no couro. O correto é aplicar produto do meio dos cabelos até as pontas, em pouca quantidade. Shampoos antirresíduos, usados a cada 15 dias, também ajudam a contornar o uso em excesso.


Na maioria dos casos, hidratação e tratamentos semelhantes conseguem salvar os fios prejudicados. Mas lembre-se que o verão está aí e as possibilidades do cabelo ficar sem vida após o uso constante da química, do secador, entre outros, é ainda maior. Prevenção sempre é o melhor remédio.



Postar um comentário